Blog

Seguro de viagem é item fundamental para viagens internacionais

No comments

Os seguros de viagem são um item obrigatório para qualquer viajante. Seja a lazer ou a trabalho, é necessário se precaver contra imprevistos em toda viagem internacional. Ainda assim nem todos os viajantes estão cientes dessa necessidade. De acordo com a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), no acumulado de janeiro a setembro do ano passado houve uma queda de 4,69% em termos de prêmio médio dos seguros viagem em relação ao mesmo período de 2017.

Caso ocorra um acidente ou uma doença inesperada o custo do atendimento médico em outros países pode ser altíssimo. Além disso, em muitos países o seguro de saúde é uma exigência de entrada, ou seja, caso você não tenha contratado um correrá o risco de não passar pela imigração.

1. Seguro de viagem ou assistência de viagem?

Os dois serviços são chamados comumente de seguro viagem e oferecidos pelas corretoras, mas é preciso estar atento na hora de pesquisar e de fechar o contrato. Na prática, a principal diferença está em quem pagará pelo serviço no momento que for utilizado.

O seguro viagem prevê que o viajante pague todas as despesas médicas do próprio bolso e depois solicite o reembolso à seguradora, apresentando comprovantes das despesas. No caso da assistência viagem, atendimento é todo arcado pela seguradora contratada (dentro dos limites previstos no contrato). O segurado entra em contato com a seguradora e ela indica um local para que o atendimento seja realizado, assim o segurado não precisará desembolsar nada.

É importante dizer que muitas seguradoras vendem os dois serviços no mesmo pacote, assim você estará garantido de toda maneira. É fundamental saber essa informação no momento da contratação do serviço para não passar aperto depois.

2. Benefícios do seguro viagem

Além da questão da saúde e acidentes, os seguros protegem contra incidentes que infelizmente são comuns durante uma viagem internacional. A maioria inclui cobertura no caso de extravio de bagagem, atraso ou cancelamento de voo, remarcação de passagem, roubos, assistência jurídica e até repatriação do corpo em caso de morte. É importante verificar exatamente o que o seguro oferece antes de contratar a apólice.

 

3. O que é Carta de Schengen ou Seguro Schengen?

Schengen é uma pequena cidade de Luxemburgo que ficou famosa ao sediar o acordo de livre circulação entre países da Europa, o Tratado de Schengen. Para quem viaja, o importante foi a possibilidade de transitar livremente entre os países do continente tendo que passar apenas uma vez pela imigração, no momento em que desembarcamos na Europa.

Não há necessidade de visto para os 30 países que fazem parte do Espaço Schengen, mas há algumas exigências para a entrada, entre elas um seguro de saúde com valor mínimo de cobertura de 30 mil euros para doenças ou acidentes. É importante levar a apólice desse seguro impressa ou em meio digital durante sua viagem.

4. Fique atento aos seguros viagem especiais

Há casos que podem alterar a contratação do seguro de viagem. Um exemplo é a prática de esportes como esqui, snowboard, escalada, mergulho e outros. É preciso se informar se eventuais acidentes estão cobertos pela apólice. Adultos acima de 70 anos e mulheres grávidas também costumam ter preços diferenciados para o seguro. Por isso, é essencial que os dados dos passageiros sejam informados corretamente. É necessário ainda verificar se o seguro cobre doenças pré-existentes. Essa cobertura não é comum a todos os seguros.

Há ainda seguros especiais, feitos para proteger equipamentos eletrônicos, como celulares, computadores e máquinas fotográficas, que não costumam fazer parte do pacote básico oferecido pelas seguradoras.

Fonte: Exame

PolomastherSeguro de viagem é item fundamental para viagens internacionais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *