CT-e: o que é e como consultar?

Sabemos que o ramo de transportes é burocrático no Brasil, entre os diversos documentos fiscais exigidos pelos órgãos reguladores para essas atividades, o CT-e é um dos mais importantes para a regularização destes e operações.

O segmento de transporte de cargas pesadas está em constante evolução no país, dado a sua importância nacional. Por isso, sempre recebe investimentos e inovações que ajudam a otimizar as atividades dessa área, ampliar sua eficiência e minimizar diversos perigos comuns. 

Nesse cenário, surgiram os documentos fiscais eletrônicos – as inovações mais eficientes dos últimos tempos para o segmento. Isso porque o Conhecimento de Transporte Eletrônico, como também é conhecido, se dá por um documento totalmente digital. 

Ele é emitido e armazenado apenas pelo ambiente digital, o que traz uma série de benefícios para as transportadoras e empresas do segmento. Este documento foi  instituído em 2007 pelo Ajuste Sinief 09/2007 e é utilizado exclusivamente pelo setor de transportes (seja ele rodoviário, marítimo, ferroviário, aéreo, entre outros).

Basicamente a sua função é documentar a atividade de transporte, especialmente para fins fiscais. 

Deve ser emitido em toda e qualquer atividade de movimentação de cargas entre municípios ou estados da federação.

Ou seja, é um documento obrigatório para a prestação de serviço de transporte no país. Por ser um documento tão importante, muitos profissionais da área ainda têm dúvidas sobre seu funcionamento.

Em especial, perguntas sobre como emitir o CT-e e como consultá-lo são as mais recorrentes. Por esse motivo, montamos um conteúdo com todas as informações necessárias sobre o tema. Acompanhe!

CT-e: como funciona? quem pode emitir?

O CT-e é um documento eletrônico para a fiscalização de atividades relacionadas ao transporte para fins fiscais, substituindo diversos documentos que antes eram usados para a mesma finalidade, só que eram na forma de papéis impressos. 

É o caso do modelo 8 do conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, conhecimento Aéreo, conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, nota fiscal de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas, nota Fiscal de Serviço de Transporte, entre outros.

É, então, uma ferramenta digital para otimizar as atividades, eliminar gastos com desperdício de papéis, melhorar o fluxo de trabalho dos profissionais e tornar o processo mais seguro. Além de ser uma solução mais sustentável e com melhor custo-benefício.

Mas, afinal, quem precisa ter o CT-e? 

Como dissemos, todas as empresas no segmento de transporte precisam emitir este documento, sejam elas de transportes rodoviários, aéreos, ferroviários, aquaviários ou dutoviários.

O MEI (Microempreendedor Individual) que atua neste segmento não precisa realizar a emissão do Conhecimento de Transporte. Não é obrigatoriedade, porém,  em alguns estados, o motorista autônomo ou pequenos empresários também podem emitir o CT-e.

Como emitir o CT-e?

Existem algumas exigências para emitir o CT-e. O primeiro deles é estar credenciado junto à Sefaz do estado da empresa. Os profissionais também devem se inscrever nas demais unidades da federação onde operam se desejarem emitir em mais de um estabelecimento.

Outro ponto importante é que a empresa tenha um certificado digital emitido por Autoridades Certificadoras autorizadas pelo ICP-BR. Os profissionais devem, então, procurar por uma dessas empresas e solicitar essa certificação online.

Com esses tópicos regularizados, todos conseguirão emitir o CT-e durante suas atividades. Segue um passo a passo:

  • Solicitar credenciamento na Sefaz;
  • Obter um certificado digital com a Polomasther, basta entrar em contato conosco!
  • Depois, será preciso contar com um sistema emissor de CTe (empresas pequenas podem realizar este processo diretamente no emissor da Secretaria da Fazenda);
  • Ter acesso à internet;
  • Configurar a empresa prestadora dos serviços neste sistema;
  • Importar XML de NFe para emitir CTe;
  • Preencher os dados do serviço no documento; e por fim,
  • Imprimir DACTe (Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte eletrônico).

Como consultar CT-e com certificado digital?

Para consultar o CT-e, os status dos serviços e outras informações importantes, as empresas podem utilizar os certificados digitais para tornar este processo mais fácil. Confira o passo a passo:

O primeiro passo é acessar o Portal da Sefaz, depois clicar na opção de Consulta Completa. Neste momento, o site pedirá a Chave de Acesso do CT-e e o código que aparece na imagem.

 Após esse passo, os dados serão exibidos todos os dados do CT-e.

Conte com a Polomasther

O CT-e é um documento digital vantajoso para empresas desse segmento, já que proporciona redução de custos e otimização das atividades dos profissionais. Para emiti-los e consultá-los, podemos te ajudar!

Faça o certificado digital necessário com a gente. Somos uma empresa referência na emissão de certificados digitais, proporcionando confiança e qualidade que as empresas do segmento precisam.

Acesse nosso site para conferir as opções de certificações digitais, como trabalhamos e onde estamos localizados. Além disso, entenda as vantagens de adquirir essas certificações conosco.

Temos uma equipe especializada para sanar todas as suas dúvidas e emitir certificações seguras, de qualidade e com confiança.

PolomastherCT-e: o que é e como consultar?

Posts relacionados